Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Porque quem compreendeu o intendo do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glórias, pois, a ele eternamente. Amém! - Romanos 11.33-36.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Dicas para se relacionar bem


É comum as pessoas utilizarem as redes sociais para se queixarem quanto à falsidade e hipocrisia alheia. Para evitar que sejamos rodeados desses males, seguem três dicas: não seja maledicente, pois se o for atrairá para si e se envolverá com o mesmo tipo de pessoa; seja cauteloso e paciente no desenvolvimento de novos relacionamentos (não entre de cabeça!); peça discernimento ao Senhor.

Entregamos a Deus todas as áreas de nossas vidas, a amorosa, a eclesiástica, a financeira, a profissional, mas parecemos nos cegar para o fato de que Ele também deve ser Senhor de nossa vida social. Nossas amizades também devem glorificar a Deus, como em tudo em nossas vidas e, para isso, é necessário buscarmos d´Ele a direção para estabelecermos, afastar-nos ou corrigir nossos relacionamentos amigáveis.

Não podemos nos esquecer de que, como seres humanos, sempre falharemos e sempre encontraremos falhas nos outros, e por isso mesmo precisamos ser pacientes e tolerantes, exortando-nos uns aos outros com amor e buscando o crescimento sadio de nossas amizades.

Muitas vezes nossas carências afetivas nos levam a desenvolver relacionamentos imprudentes, dependentes e doentios, e isso não é amizade. O único que pode nos preencher em toda e qualquer área é o Espírito Santo, e uma vez que isso for uma realidade em nosso viver, estaremos livres para uma construção de relacionamentos que glorifiquem a Deus.


Relacionamentos honestos glorificam a Deus, e devem ser desempenhados com o mesmo esmero, com a mesma dedicação com que labutamos em nossas relações profissionais e eclesiásticas, por exemplo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário