Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Porque quem compreendeu o intendo do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glórias, pois, a ele eternamente. Amém! - Romanos 11.33-36.

domingo, 15 de setembro de 2013

Anuviaram

São Paulo, 10 de junho de 2013 :( 

A segunda-feira começou linda, uma daquelas raras segundas-feiras lindas, sabe? Céu limpo e azul lindo, sol radiante, parcas nuvens brancas de algodão enfeitando o céu. Mas nossa alma chovia em lágrimas, pela partida de querido amigo, de um amor de nossas vidas, de um sorriso tão radiante quanto o sol. E nosso coração se acinzentou, e, em solidariedade a nós, o céu, com suas nuvens também se acinzentou. No momento em dissemos nosso último adeus, o céu se fechou, anuviando-se conosco. Mas sabemos que um dia novamente ele se abrirá, e com lindos rais de sol e nuvens novamente de algodão, reunirá a todos mais uma vez e para sempre, a fim de que, deixado para trás o pranto, cantemos eternamente em união uma feliz canção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário