Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Porque quem compreendeu o intendo do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glórias, pois, a ele eternamente. Amém! - Romanos 11.33-36.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O Mistério do Espírito Santo

DUDLEY, Timoty. Cristianismo autêntico: 968 textos selecionados das obras de John Stott. São Paulo: Editora Vida, 2006, pp. 98-100.

O Espírito Santo universalizou a presença de Jesus. Na terra, os discípulos não podiam desgrutar de comunhão ininterrupta com o Mestre, pois Este e aqueles podiam estar em locais diferentes uma vez que, na terra, a presença de Jesus estava limitada a um lugar e a um moento. Isso já não é mais assim.

O Espírito Santo também internalizou a presença de Jesus. Na terra, Jesus estava com os discípulos e podia ensiná-los, mas não podia entrar na personalidade deles e transformá-los de dentro para fora. Agora, entretanto, por meio do Espírito Santo, Cristo habita em nossos corações, pela fé, e ali faz sua obra transformadora. Jesus ensinou os discípulos a serem humildes e amorosos; mas nenhuma dessas qualidades apareceu na vida deles até que o Espírito Santo entrasse na personalidade de cada um e começasse a transformá-los de dentro para fora.

É, ainda, apenas por meio do Espírito Santo de Deus que qualquer pessoa confessa que Jesus é o Cristo que veio em carne (1 Jo 4.2).

Jesus Cristo no assegura a posição de filhos de Deus, ou seja, nossa filiação ao Pai; o Espírito Santo nos testifica isso, ou seja, nos dá experiência, nos demosntra, nos comprova, nos corrobora que somos filhos de Deus: O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus - Rm 8.16.

sábado, 15 de setembro de 2012

Salmos são Poesia

Os Salmos são poesia,

Os Salmos nos trazem alegria.

Os Salmos falam de dor,


Mas nos lembram de um Deus Consolador.




Os Salmos falam das lutas do dia-a-dia,


E da força para vencer que do Todo-Poderoso irradia.


Os Salmos falam do pecado,


E do resgate por meio do Messias esperado.




Os Salmos revelam a alma humana,


E toda a emoção que dela emana.


Os Salmos contam a história,


E nos ensinam como Deus nela intervém com sua Glória.




Os Salmos falam de experiência,


E de como, em Deus, podemos encontrar a nossa essência.


Os Salmos nos mostram o caminho,


E nos ensinam que Deus por ele nos conduz com carinho.




Os Salmos louvam o Senhor da criação,


E convidam todo ser que respira


A render-lhe adoração.




Os Salmos são oração


Que procede do coração.




Os Salmos falam do regozijo de entrar no Santuário


E estar na presença do Deus Altíssimo


Que nos livrou da morte, que era o nosso salário.

O Pentecostes foi um evento MISSIONÁRIO

Ef 4.12b: recebemos dons (espirituais ou ministeriais) para TRABALHARMOS melhor na obra de Deus. Vemos isso também em 1Co 12.7; 1 Co 14.12 e em todo o versículo 12 de Ef 4.

Mc 16.20: pregação confirmada por sinais.

Lc 24.49: revestimento de poder.

Jo 4.13 e 14: Jesus nos dá uma fonte a jorrar. A vida que Deus nos deu tem que jorrar de nós.

At 2.43 e 4.33: testemunho com poder.

1 Co 12.7: os dons espirituais (e ministeriais) nos são dados porque são úteis (também 1Co 14.12 e Ef 4.12).

O Pentecostes foi um evento MISSIONÁRIO. Não recebemos o Espírito Santo para guardá-lO para nós mesmos, para "simplesmente" falarmos em línguas e profetizarmos. É claro que isso é grandioso, maravilhoso, magnífico, divino, mas, recebemos o Espírito Santo para proclamarmos o Reino de Deus revestidos de poder.

O Espírito Santo deu aos apóstolos o equipamento necessário para que eles desempenhassem seu papel. Conosco, hoje, não é diferente. Os dons que o Espírito Santo nos concede são ferramentas a serem utilizadas na Sua obra.

Não recebemos o Espírito Santo para mostrar como somos espirituais, merecedores, poderosos; antes, O recebemos para desempenhar nossa tarefa missionária. É justamente isso que observamos em todo o Novo Testamento, em especial no livro de Atos dos Apóstolos, que gostamos tanto de anunciar que ainda o estamos escrevendo.

Recebemos dons para servir ao próximo, edificar a igreja e glorificar a Deus: 1 Pe 4.10 e 11.

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz - 1 Pedro 2.9 (grifro meu).

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Luz para os justos

A luz difunde-se para o justo,

e a alegria para os retos de coração.


Salmos 97.11

Acidente Cósmico X Amor

Se tudo o que existe surgiu por acaso, não somos nada mais do que um acidente cósmico. Assim sendo, não é de admirar que, ao longo do tempo, a linguagem sobre um Deus pessoal e amoroso, que nos criou e nos ama, soe mais e mais como um conto de fadas.

Baseado em COLSON e PEARCEY.

O relógio e o homem

Ao achar um relógio na praia, ninguém diria: "Oh, olhe o que o vento e as ondas produziram". Ao invés disso, instantaneamente reconheceríamos como sendo uma estrutura que só pode ter sido produzida por um agente inteligente. Da mesma forma, os seres vivos têm um tipo de estrutura que só pode ter sido produzida por um agente intelizente.

Baseado na anologia de William Palley.

Deus é igual a nós, pois O reduzimos a isso

A natureza humana é tão má e mesquinha, tão perversa e medíocre que quer igualar Deus a ela.